03.06.2015
Autor: Box1824

Atendentes assediam mulheres por Whatsapp

Um funcionário da operadora NET assediou uma cliente via WhatsApp depois de um atendimento feito por telefone. A jornalista Ana Prado relatou, em sua conta no Facebook, que recebeu mensagens de um suposto funcionário da NET que lhe teria enviado mensagens sem sua permissão e adicionado seu contato no WhatsApp. O relato foi feito por ela no dia 25 de maio.

Dois dias depois, a jornalista foi à Delegacia da Mulher, em São Paulo, para registrar um boletim de ocorrência por orientação da própria NET. Segundo ela, a empresa gostaria de transformar o caso em um exemplo.

Em um post no Facebook, Prado comentou que a empresa estava apurando se o funcionário era terceirizado, mas que todos são instruídos a não entrarem no ambiente de trabalho com celular ou qualquer aparelho ou instrumento que possibilite guardar informações do cliente.

A empresa também abriu um canal exclusivo para comunicação e denúncias de eventuais desvios de conduta dos colaboradores por meio do e-mail conduta.net@net.com.br . Segundo a empresa, todos os casos reportados serão “rigorosamente averiguados”.

Made by:

by

For:

vivo

VIVO - Conectados vivemos melhor