31.10.2014
Autor: Box1824

GOOGLE GLASSE E A CONEXÃO SEM LIMITES

Aconteceu: o mundo foi apresentado, há poucos dias, ao seu primeiro caso documentado de vício em Google Glass. O registro, publicado em PDF, dá conta de um militar do exército dos EUA, de 31 anos, que demonstrou irritabilidade e frustração ao ter que tirar o Glass para um tratamento contra alcoolismo. Ele usava o Glass por até 18 horas por dia e provavelmente se tornou um viciado na mesma medida em que muitos de nós somos viciados nos nossos celulares, por exemplo.

A parte estranha é que o paciente documentado também demonstrou alguns “bugs” de percepção relacionadas ao uso intenso do Glass. Por exempo: ele disse que, quando sonhava, o via o mundo do sonho – como via o mundo da vida real – através de uma janelinha cinza, como a lente do Glass. Quando o examinador fazia perguntas, ele levava o dedo à têmpora e a tocava, como se estivesse apertando o botão de ligar do Glass, que aquela altura já não estava mais ali.

Este é mais um indício do lado obscuro da demanda por conexão sem limites. O avanço do wearable tech faz com que passemos a compreender os gadgets como parte do nosso próprio corpo. Para saber mais, leia a matéria no site da revista Galileu.

Matérias Relacionadas

Made by:

by

For:

vivo

VIVO - Conectados vivemos melhor