30.03.2015
Autor: Box1824

Ninguém está livre dos trolls

Segundo o psiquiatra Daniel Spritzer, coordenador do Grupo de Estudos sobre Adições Tecnológicas, as vítimas do cyberbullying praticado pelos trolls apresentam sintomas de depressão, ansiedade e até intenções suicidas, que se concretizaram inúmeras vezes nos últimos anos.

A questão é: por que alguém faria uma coisa dessa? Uma pesquisa recente da Universidade de Manitoba, no Canadá, relaciona o comportamento troll com a chamada “tétrade obscura”, um agrupamento de quatro transtornos de personalidade: psicopatia, sadismo, narcisismo e maquiavelismo. O estudo, publicado no final do ano passado, define trollagem on-line como “a prática de se comportar de forma enganosa, desordenada ou destrutiva num local social da internet por um único motivo: prazer próprio”. A pesquisa chegou nestes dados: 73% dos usuários adultos de internet testemunharam um assédio on-line, e 40% deles viveram isso na pele, de acordo com outra pesquisa, desta vez realizada pelo Centro Pew Research e divulgada no final do ano passado.

Como a Internet poderia ser mais segura contra os trolls? Como as pessoas podem responder a estes ataques? Saiba mais na matéria do site da revista Galileu.

Matérias Relacionadas

Made by:

by

For:

vivo

VIVO - Conectados vivemos melhor