02.02.2015
Autor: Box1824

Reconhecimento facial e privacidade

A tecnologia do iBeacon, da Apple, já permite que o varejo reconheça seus consumidores através da leitura de dados de seus smartphones. Porém, em pouco tempo os consumidores vão ter seus rostos reconhecidos assim que entrarem em uma loja, transmitindo alguns dados particulares diretamente para a empresa.

O reconhecimento facial, como qualquer biometria, é único. É o que nos diferencia dos demais indivíduos em todo o globo. É tão individual quanto o número do RG ou CPF. Por isso que, apesar desse avanço facilitar para as lojas um atendimento ultra personalizado e surpreendente, é preciso pensar no consentimento do consumidor que terá seu rosto e informações expostas de forma involuntária – mesmo que por uma boa causa.

Será que teríamos como ser invisíveis dentro desse meio seamless das grandes metrópoles nos próximos anos? Leia o artigo de David Lumb para a Fast Company (em inglês).

Matérias Relacionadas

Made by:

by

For:

vivo

VIVO - Conectados vivemos melhor